quarta-feira, 1 de julho de 2009

METAMORFASE [1]

Tornei-me forte,
Para não deixar de ser fraco.
Tornei-me bruto,
para não perder minha sensibilidade.
Tornei-me único,
para não deixar de ser mais um.
Tornei-me anônimo,
para não perder minha identidade.
Fiz-me outro,
Para não deixar de ser
Eu mesmo.






[1] Nota do autor: “Metamorfase” é um neologismo nascido da junção das palavras metamorfose e fase. Seria as “fases de uma metamorfose”

9 comentários:

  1. Fico orgulhosa de vc sabia? mil bjm

    ResponderExcluir
  2. Que isso amiga!!!Eu que me orgulho de ter uma amiga tão magnifica!!!Um Bjos!

    ResponderExcluir
  3. «Tornei-me anônimo,
    para não perder minha identidade»

    BRILHANTE *-*

    ResponderExcluir
  4. este poema virou minha filosofia de vida...

    ResponderExcluir
  5. Caro "L'", obrigado pelo brilhante, e a ti Vanessa, minha tão querida amiga, este é dentre meus "rabiscos" o que me descreve com mais exatidão.

    ResponderExcluir
  6. Excelente texto, mexe profundamente com a nossa alma e nos leva a uma profunda reflexão. Seria também uma catarse?
    Um abraço,
    Luiz Antonio

    ResponderExcluir
  7. Excelente...

    sem palavras! *.*

    ResponderExcluir